13 de março de 2008

Filosofia de guardanapo

Problemas têm solução. "Pobremas", não.


Essa é a minha filosofia do momento! Ela veio à tona em uma de minhas muitas sessões (inomináves) com Letícia - ser que não cabe em rótulos ou padrões /) - na qual filosofávamos sobre os 'tantos problemas' que as pessoas enfrentam em dias atuais. Triste não saber o que é um problema de verdade. Problema de gente grande, não de gente pequena - não que eu os tenha.Vale dizer já que nesse mundo de internet todo nundo vê e entende o que bem quiser. Só tenho olhos bem abertos...
Então, para os cheios de "pobremas" e olhos fechados, lembrem:

"Pobremas" não têm solução...

"Eyes wide open!" ;)


4 comentários:

Luci disse...

Adorei! Concordo inteiramente. Essa conclusão,junto àquele texto dos olhos opacos e brilhantes (da Jacinta - Florecer, sabe?)... é perfeita.E me fez pensar o seguinte:
Tem olhos que olham, mas não vêem. Tem olhos que vêem mas nao olham.
Tem olhos que enxergam. E se iluminam.

Um bjo.
Luci
:)))

João Neto disse...

Perfeito Zélia, perfeito. "Pobremas" nunca mais, a não ser os do "Seu Creisson".

Alice disse...

Um telefonema dessa mulher me faz rir mais que assistir meu filme predileto. Mulher enorme e cheia de filosofia e escritos sagrados. Adoro suas citações, seu humor, sua coragem humana de ser problemática sem "pobremas". Mas pobremas até que não são ruins - são aprendizagem.

Always lovely, simple and original.
Love you, Sally Supersonic.

Alice disse...

E adorei a foto. :)