14 de janeiro de 2008

Salvando o dia

"a magia da poesia é encher a lua vazia,

aproximar o tempo distante, chorar nos ombros da alegria

eternizar um mínimo instante."


Fábio Rocha


Acabo de me deparar com essa citação do Fábio Rocha (que - ainda - não sei quem é :O ) e antes que alguém diga que ela salvou o meu dia,meu dia já nasceu salvo.A poesia salv(a)ou meu dia(s).Tudo é poesia.Vivo em poesia.Cartola de mágico:enchemos o que está vazio,juntamos os ponteiros do relógio,fazemos do choro, alegria e da alegria,a lágrima.Qualquer instante,estrela que não morre mais...


Zélia





4 comentários:

Alice disse...

Não conheço esse Fábio Rocha, mas o bom é que ele te levou a fazer poesia.

"Qualquer instante,estrela que não morre mais..."

(Zéliawski) kkkkkkkkkk... Nome de escritora renomada. :)

Mattoso disse...

Zélia, a descobridora de talentos kkkk. Gostei da idéia de que da alegria à lágrima. É bom lembrarmos dela também como um símbolo de felicidade...

João Neto disse...

Meus dias têm nascido salvos... Acho que o que mudou não foram os dias, fui eu...

Anônimo disse...

Assino teu discurso, querida Zélia.
Assino...

Parabéns pelo Blog!

Abraços!!!

Germano
www.clubedecarteado.blogspot.com