29 de janeiro de 2008

E Ele Sonha

Linhas paralelas que partem de Capricórnio à Câncer e se enroscam no infinito, transmudando paralelos em meridianos, medindo forças com o destino e brincando com fogo, como crianças imaturas. E ele sonha. Sem nexo, sem sexo, perplexo diante de revelações do que já julgava perdido e esquecido até a próxima vida. Envolvido entre as estrelas e planetas e sóis e luas e dúvidas e esclarecimentos providenciais de um universo particular, numa dança cômica, atrapalhada, difusa, confusa e profusa. Larga velhos vícios, adquire novos. Gasta o dia com a imagem na cabeça. Gasta a cabeça com idéias perdidas e achadas por trás do bolor do sofá. Gasta o corpo. Ele e mais cinco. Imagina curvas, imagina reentrâncias, imagina o calor, imagina o sabor do querer até não mais poder agüentar, e explode em ondas e miríades e urros silenciosos. E ele sonha. Quer gritar, não pode. Quer contar, não deve. Quer tocar, quer experimentar, quer morder, beijar, abraçar, resolver, entender a equação do fruto proibido. Quer ouvir, quer adorar e ser adorado, pôr em pedestal e não tocar, só observar. Pôr entre lençóis, e nem por um minuto abrir os olhos, apenas sentir e fazer-se sentir, lá, onde se guarda o que se quer dar. E ele sonha. Acordado, no controle, do jeito que gosta que seja. Sonha. E deseja o que não pode ter, mas terá?

3 comentários:

Sentimental ♥ disse...

Caramba.
Se tudo continuar assim, do jeito q está, acho q terá...
Pelos menos eu e a torcida do flamengo torcemos por isso...
Beijos

Zélia Palmeira disse...

Como diz uma música que ouço desde criança:

"Do alto dos teus 30 anos,que bom que tens Coragem de sonhar"...

"Acordado, no controle, do jeito que gosta que seja. Sonha." (João Neto)

Talvez,esse seja o jeito de sonhar de "gente grande" mas mesmo assim,é sonho!E eu sonho como quero! 8)

Alice disse...

Durmo tanto que vivo sonhando. Adorei a forma como você fez o eu-lírico idealizar o outro.
Just lovely, John. :)