17 de julho de 2008

Ainda na Terra da Fantasia

(Foto por C. Lanez - DeviantArt)



O bem vence o mal e espanta o temporal, assim já preconizava o grande filósofo Gorpo. Após uma breve negociação, o Príncipe Encantado, que sou eu, conseguiu convencer a Bruxa Má do Oeste, que é a ex-esposa (e aqui cabe um parêntesis, ela não é exatamente uma bruxa, mas como é certo que a história é contada pelos vencedores, então, a estes, cabem as batatas da liberdade poética), a deixar Rapunzel e Cachinhos Dourados sob sua guarda por mais alguns dias ensolarados. E é engraçado notar que, apesar das chuvas torrenciais que vem assolando a capital onde o sol nasce primeiro, os dias possuem um colorido todo especial pelo simples fato de ser acordado com dois beijos de bom dia e ir dormir com dois beijos de boa noite. Pó de pir-lim-pim-pim lançado por Sininho para transformar os nossos dias.


Crianças possuem a rara capacidade de nos fazer crianças também. Parece encanto do Mágico de Oz. De repente o traficante transforma-se em um mago manipulador de poções alucinógenas, o assassino é um demônio devorador de almas, o assaltante é um ogro desalmado, o pedófilo é o Lobo Mau secretamente desejando Chapeuzinho Vermelho, bairro de periferia dominado por bandidos transforma-se em um reino triste onde as forças do mal subjugaram as forças do bem, o colarinho branco desviando verbas é um rei muito, muito, muito mau, que rouba o dinheiro dos pobres. E, quando o Príncipe Encantado (que sou eu, lembram-se?), chega ao castelo depois de um dia inteiro de combate contra tamanha legião de seres maléficos, eis que as fadas do bem renovam suas energias com seus poderosos encantos, como, por exemplo, abrir um sorriso ao vê-lo atravessar a ponte levadiça. Há encanto mais poderoso do que demonstrar o amor que se sente?


Então é isso. As fadas continuam em meu castelo transformando meus dias e mudando minha rotina. Significa menos texto postado, mas certamente não menos inspiração, como já se deve ter percebido. Significa momentos que não serão esquecidos. Momentos de revelação, conversas que já se tornam maduras em uma e dentes que ainda caem da outra (Ops! Acho melhor deixá-los embaixo do travesseiro para a Fada dos Dentes trocar por uma moeda!).


Aos amigos blogueiros, paciência. Tenho estado muito pouco diante do computador. Sendo assim, voltarei a ler vocês em breve. Por enquanto, entendam. Tudo é por elas e para elas, preciso usar esse tempo para renovar minha fé em um mundo melhor. Overdose de pó de pir-lim-pim-pim novamente só nas férias de fim de ano...

4 comentários:

Alice disse...

John,

Perfeita forma de ver o dia. Beijos mágicos, rainhas, bruxa má. Tô rindo porque seu escrever é uma mistura de verdade com imaginação de gente boa. Adoro ler seus textos. Só assim, fujo de seres maléficos.

Bjs...

Crazy Clementine.

Camilla Tebet disse...

Que lindo! QUe forma linda de contar das crianças. Acho que quando podemos contar histórias com os personagens delas, usando a linguagem delas estamos mais próximos de algo bom. Tbém estou com meu sobrinho na minha casa, e agora entendo o que é um sorriso que vale o dia. Agora entendo que um abraço, um beijo, uma historinha podem me salvar. Vale a pena. São presentes que dão esperança no futuro, não é, poeta????
Bjos

Luis Eustáquio Soares disse...

salve, alice no país das maravilhas, que senti saudades de vc, de seu blog, de sua presença virtuosa, distante de tão perto, perto de tão parto. retomemos, querida amiga
beios
luis

Narradora disse...

Então o Sr. Príncipe Encantado ganhou bônus de permanência no País das Maravilhas. Que bom.
Bjs

Ps: Fazia tempo que não lembrava dessa musiquinha do Gorpo...rs