11 de maio de 2008

Pontos de Fuga


(foto por NMC987 - deviantART)

Pretensões, ele as tem de sobra
E de resto, tudo o quanto ainda não fez
Rascunhos inacabados
História escrita aos trancos e barrancos
Tem mapa, bússola e estrelas para guiá-lo
Ainda assim, perde-se em devaneios
E, ao dar-se conta, está em qualquer lugar
Não reconhece pontos cardeais
Não tem problema, eles não o conhecem também
Não há dilema algum, nunca há
Não há bifurcação, atalho ou trilha no meio do mato
Há decisão difícil já tomada
Conseqüências que não se quer arcar
Sete vezes abriu o dicionário em busca de respostas
Mas não encontrou palavra que desse conselho
Não viu verbo que promovesse ação
Não vestiu moda que lhe fizesse belo
Não houve seio que lhe alimentasse

Inconformado? Sim, desde o primeiro não
Indeciso? Sim, desde a primeira escolha
Confuso? Sim, desde o ventre

E vê os pontos de fuga unirem-se no horizonte
Neles navega, rumo ao não se sabe onde

6 comentários:

Alice disse...

Ter pretensões é viver... essa frase já deve ter levado gente pra todo canto. E seu poema me levou ao homem inacabado que há em mim. Só que não tenho bússola. Homem somente dentro de uma mulher somente.

E gostei do poema que nasceu do primeiro:

Inconformado
Indeciso
Confuso

(João Neto)

E navegar é Preciso.
Escrever é pular num abismo.

Letícia Plagiando

Você alcançou a lei de falar mais alto que outras vozes. Sua poesia é assim para mim.

Beautiful Stranger disse...

Ter pretensões ou ser apenas inconformado, indeciso, confuso?

Pontos de fuga, sem rumo, sem destino, a vida leva cada um independente da atitude, mas cabe a cada um tomar as "rédias" ...

;)
http://strangerbeautiful.blogspot.com/

Luci disse...

Por que, hein, temos sempre que saber, entender, acatar?

Muitas vezes é melhor ser feliz.

Bjo,

Luci:)))

Luci disse...

Por que, hein, temos sempre que saber, entender, acatar?

Muitas vezes é melhor ser feliz.

Bjo,

Luci:)))

Camilla Tebet disse...

Mas é assim mesmo não é João? pretensões de sobra, rascunhos, mapas e bússulas que não sabemos usar, abrindo livros em busca de respostas. Os seus rascunhos são mais bem escritos, isso sim, seu verbo pode não promover ação que queres, mas promeve um tanto de ações a quem os lê, sua moda.. ah.. se ditasses moda, estaríamos todos escrevendo tão bem como você. Agora fome, meu amigo, ah.. não há seio que nos alimente da fome que temos. O negócio é continuar navegando e deixar esse negócio de ponto de fuga pros arquitetos.
Beijos da fã, sempre fã
Camilla Tebet

Camilla Tebet disse...

Cadê vcs??