19 de maio de 2008

O que cabe?

(foto por Herphotographs - DeviantArt)


Aquilo que tem meu número me serve, cabe
Tem também aquilo que não cabe
Por não caber a mais, sobra
Por não caber a menos, falta
Por não querer usar, birra
Por aceitar calado, covardia
Por querer ser feliz, sonho
Por falar a verdade, polêmica
Por ser o que se é, coragem
Por lembrar, saudade
Por fazer releitura, cópia
Por brincar, infantil
Por reclamar, resmungo
Por saber, ciência
Por inferir, palpite
Pormenores, detalhes
Por nomear, rótulo
Por existir, uso, experimento e avaliação
Por gostar, permanece
Por não gostar, descarte
Por amar, eternidade

3 comentários:

Alice disse...

Li assim que você publicou, John. Só não tive cabeça pra comentar... "Tenho andado distraído..." (Legião)

Mas é isso mesmo e concordo. Coragem pra ser feliz e acreditar que eternidade existe.

Respeito seus poemas porque sei que são verdadeiros.

Letícia

Zélia Palmeira disse...

Gosto dessa idéia do "Por amar,eternidade".Amor e eternidade decidida e definida por cada um.O que nos cabe ou não deve ser decidido por nós diante do que consideramos "próprio" ou "impróprio" para nós.

Poema perfeito!Todos os poetas são perfeitos...

Bjo!

Camilla Tebet disse...

POr amar a si mesmo, sim, a eternidade pra ti João. A não ser que sejas adepto ao Poetinha e sejas eterno enquanto dure. POr gostar,permaneço por aqui, feliz que vc voltou.