4 de junho de 2008

Portas

(Foto por Zechic - DeviantArt)


Portas...
Muitas portas
Muitas entradas
Poucas saídas
Porta que leva
Porta que trás
Vassoura atrás da porta
Teia de aranha também
Porta larga
Porta estreita
Porta da percepção
Salve Jim
Porta do Hades
Cérbero bonzinho, Cérbero bonzinho
Porta do Céu
Pedro e o molho de chaves
Porta-lápis
Porta-moedas
Portaria
Porta tudo quanto quiser
E assim leva-se a vida
Atravessando-se portas
Fechando-as atrás de si
Coragem? Ousadia? Loucura?
Deixando-as abertas
Temor? Segurança? Loucura?
Portas...
Importa vivê-las
Portanto, por tudo, por nada
Seja esperta
Encontre a chave mestra


Passeando pelo blog Esse Papo Também, vi um post que me inspirou a descrever estas portas. Thanks for the inspiration Camilla. Esse é para você.

4 comentários:

Camilla Tebet disse...

Uau, tô babando de tão honrada por ler o poeta escrever uma pra mim. Uau! Me recupero para escrever que o bom mesmo das portas é que atrás de alguma delas, (portas virtuais até) existem pessoas que conseguem (porque se esforçam, e isso é verdade) nos ler tão bem.
O poeta que fala de porta tem a sabedoria também de me alertar para a chave mestra. E eu, mirim que sou, falei tanto de uma portinha à toa e nem me lembrei de chaves!Imagine só da chave mestra. Dessa me lembrou vc, com palavras mestras, que juntas (e juntar palavras assim é obra árdua) me lembram do que sou e do que me falta.
Um obrigado amplo que vc saberá ler, tenho certeza.

Alice disse...

Pois é, Camilla. O John (Poeta e Amigo) escrevendo poema em homenagem. São as portas da percepção que alguém tanto mencionou tempos atrás. Que as portas não se fechem. Todos os poetas são claustrofóbicos. Eles vivem de liberdade.

John,

You're always coming and going but your Poetry remains. And I'm here to read you and say the world I have a poet friend.

Germano V. Xavier disse...

Portas, simplesmente...

Abraços, camarada.
Germano

Camilla Tebet disse...

Que portas não são simples... elas abrem e fecham. Olha só o movimento que o poeta mostra. Sabedoria de poesia... Movimentos que ainda não sei fazer. Mas aí venho aqui, leio poesia e ouço música