24 de setembro de 2008

No balanço do mar

Sea of the soul por Shana
No balanço das ondas
vem o remanso.
Vem o balanço e eu avanço.

No balanço das ondas
o mar se agita, a gaivota grita,
longe o navio apita.

No balanço do mar
quero somente navegar,
para meu amor encontrar.


Por Joseph Dalmo (agosto, 2008)

2 comentários:

alice disse...

Sempre digo que volto e demoro uma vida. Fico feliz que esteja tocando pra frente com o Philosophy. Eu fechei o Cosmic pra respirar novos ares. E tenho um novo espaço.

http://diariosdealice.blogspot.com/

E seu poema de mar tem rima que não sei fazer. Poetas têm um delicadeza com as palavras. Eu admiro.

Um abraço.
Letícia

Joseph Dalmo disse...

Obrigado Alice por seu comentário, o qual aguardo ansioso.
Vou navegar pelo seu novo blog. Estava sentindo falta do Cosmic.
Beijão