20 de julho de 2009

A tal liberdade

A noite estava muito clara
Vi sobre o telhado
Uma irmandade
de quatro ou cinco gatos
Um gato macilento e pardo
Um perguntava pro outro
O que é liberdade?
O gato preto e rajado
Respondeu com ar de quem sabe
Liberdade meu compadre
Só sabe quem foi escravo
É uma coisa louca que assusta
Pode ser boa ou pode ser a luta
da vida contra o destino
Na liberdade, a gente não toma tino
Já sem liberdade, tudo fica por conta do dono
Isso é verdade disse um gato prateado
Com seu tom falseado
Eu fugi do meu dono, pelos telhados
Vivia na casa de um ricaço
E foi criado com muitos regalos
Eu e outros gataços
Éramos tratados como bichanos
Mas não podíamos sair
De jeito nenhum do palácio
De sorte que cresci e aborreci
Achei melhor viver na rua e sai
Do que ficar na mansão encerrado.

De repente passou silvando
Um tiro disparado
De um quintal por um raivoso soldado
Atônicos e assustados
Saíram em disparada
Depois, confusos e desarranchados
Acabaram se ajuntando
Disse o gato falseado
Por hoje de boa escapamos
E sabe de uma coisa?
Vou voltar para meu amo
Por que de água fria
Tem medo gato escaldado.

Por Joseph Dalmo (jul, 2009)

2 comentários:

Minhas Inquietações disse...

Oi Dalmo !

Ser livre , é não ser algemado pelos sentimentos ...

Ser livre para optar , pensar ..mas
não escravo dos pensamentos !

Adorei seu texto !" O que é liberdade ? Só sabe quem foi escravo "

Relatos corriqueiros.....passam despercebidos no dia a dia ...merece reflexão de nossas ações ...
Adorei !
bjins

Memória de Elefante disse...

a liberdade dos felinos é fascinante e nada fazem por acaso,prezam sua independencia fingindo-se dependentes!